Poltrona erótica com design

Cadeira erótica com design

Tao Erotic Chaise

Na busca pelo prazer vale experimentar as mais variadas posições. E usar a criatividade. Segundo a nossa colunista Fátima Mourah, geralmente quando as mulheres estão sentadas no ato sexual são elas que dominam a relação, pois controlam o ritmo da penetração e os movimentos. "Com uma cadeira erótica é ainda melhor, pois as mãos do parceiro ficam livres para várias carícias", completa.

Geralmente muitos casais aproveitam os benefícios deste tipo de poltrona quando vão a um motel. Mas nem sempre a sua aparência chega agradar aqueles que gostam de novas sensações a dois. Alguns modelos, semelhantes aos de uma cadeira de ginecologista, não são bonitos de se ver. Pensando nessa questão é que o artista Aian Honorato imaginou algo diferente para o mobiliário erótico, algo que não só proporcionasse prazer, mas também se adequasse à decoração do quarto de um casal.

Com base no "sex design", o artista elaborou a Tao Erotic Chaise, em que podem ser praticadas posições básicas e suas variações. "Com dimensões de 1,54 m x 63 x 70, ela pode ser colocada em um ambiente familiar e facilmente confundida com qualquer outro móvel residencial", diz.

Aian pensou basicamente no bem estar feminino antes de imaginar o desenho da cadeira, pois as posições permitem não só o controle do ato sexual por elas, mas também o contato visual. "Parti do princípio que o ideal era juntar os órgãos sexuais e deixar seus corpos sempre em contato, através de posições que divido em grupos: sentado, em pé, deitado, lado a lado, e por trás, em todo envoltório. Dentro deles existem inúmeras formas, porém selecionei 15 para o estudo que trabalhassem ângulos diferentes das articulações e das partes do corpo humano, algo que esteja no dia-a-dia de um casal", explica.

Para chegar às posições, o designer se baseou na filosofia do Kama Sutra e realizou análises ergonômicas. "Além de fazer entrevistas e pesquisas sobre o mundo sexual feminino", acrescenta. Segundo Aian, as cadeiras vistas em motéis e em casas de swing passam sempre a sensação de desconforto, sem contar que não são agradáveis aos olhos, por terem travas e alavancas. "No desenvolvimento do projeto estudei uma forma dela despertar segurança, conforto, um estímulo emocional, também o interesse e a curiosidade". Mais do que isso, Aian projetou o modelo Tao Erotic Chaise imaginando que o casal não tivesse que parar a relação para ter que mexer em algo, como travas de regulagem, por exemplo.

"Acredito que o sexo deve ser feito com naturalidade, um gesto levando ao outro, sem saber onde e quando irá parar. É um ato íntimo de união, não um ato mecânico". Dessa forma, no seu processo criativo não passou pela sua cabeça somente o ato sexual em si, mas da relação humana. "Se eu não tivesse um pouco da consciência, da atração de um ser pelo outro e tudo o que ele pode chegar a sentir, jamais teria terminado o projeto", ressalta.


O artista ainda não colocou a cadeira no mercado, mas tem um modelo exposto na Mostra Erótika Arte, que faz parte da programação da 16ª Erótika Fair, evento para o mercado erótico que continua no próximo final de semana, entre os dias 16 e 18. A ideia é disponibilizar várias cores para o estofado e aros laterais. "Até então sou eu quem produz, mas quero que ela seja acessível", finaliza.

Por Juliana Lopes

Comente

 

Fábio Jr. se casa pela 7ª vez

Famosos que já se casaram MUITAS vezes

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

relacionamentofeticheorgasmo femininoclitóristraiçãoprazeramorsexo analnamoroswingpompoarismovibradorsexo oralkama sutraencontrosfilmes eróticosejaculação femininasexo selvagemsexo a trêsjogos eróticosrelacionamento abertocenas de sexo50 tons de cinza