Loucas por bolsas!

Loucas por bolsas

Loja Feel Chic / divulgação

Que consumo e mulheres andam de mãos dadas, até a maior feminista há de concordar. Roupas, bijuterias, maquiagem, perfume, sapatos e bolsas - tudo isso (junto, de preferência) faz a alegria do universo das mulheres. Mas essas últimas, certamente, estão entre os itens preferidos. Não há quem resista a uma bolsa. E isso não é de hoje.

Desde outros século as mulheres já gostavam de desfilar com uma sacola-bolsa com seus pertences. E haja pertence. Além disso, a bolsa comunica, emite códigos de gosto, estilo e status.

“Eu tenho mais de 50. E não me canso de comprar ou ganhar sempre mais. Tenho pequena, grande, gigante, de uma cor só, colorida. A bolsa, assim como o sapato, diz muito da personalidade de uma mulher”, conta Rúbia Duarte, de 45 anos.

A filha dela, Samara Duarte, 26, vai pelo mesmo caminho. “Tenho pelo menos umas 20 - e ainda pego as da minha mãe sempre que posso. Acho que é vício mesmo. Mal posso ver uma bolsa diferente, estilosa, e já quero pra mim”.

E quem não se lembra de Louise, a estagiária de Carrie, no filme Sex and The City, e o site de aluguel de bolsas? Muita gente sonhou com a possibilidade de alugar os mimos de grifes por aqui, parece que a realidade presenteou as viciadas em estilo e bolsa. Nos Estados Unidos, o site mais famoso do ramo é o Avelle (www.bagborroworsteal.com), que aluga tudo que as mulheres adoram. Tem para todos os gostos e bolsos. Os preços vão de menos de US$ 40 até bem mais de US$ 400, por mês. Quem é membro, paga menos.

Aqui no Brasil, a Feel Chic está resolvendo o problema de quem adora bolsas assinadas por designers mundialmente conhecidos - mas não quer comprar os produtos. Desde 2008, vem alugando o estoque de 50 bolsas para quem quiser. Entre as grifes, Louis Vitton, Chanel, Prada, Gucci, Cartier e Burberry. Você paga o aluguel e também deixa um depósito, como garantia, devolvido assim que entrega o mimo para a loja, que fica na Vila Olímpia, em São Paulo.

Os preços variam de R$ 105 a R$ 590 por mês e as mais procuradas, segundo as donas, são as da Chanel, de qualquer tamanho ou modelo. “Nossas clientes são mulheres que já tem bolsa de luxo, mas querem outro modelo para uma ocasião específica. Mas atendemos muitas que não possuem nenhuma bolsa do tipo e alugam para realizar o sonho e sentir-se muito poderosa”, explica Erika Pracchia, uma das quatro sócias da marca, todas completamente aficionadas por bolsas.

Segundo ela, que além de administrar a loja é médica cardiologista, a loucura por bolsa não tem idade e tem posição social. E, pelo que avalia, a crise até ajuda no negócio. “Numa época de recessão, é uma maneira de poder usar a bolsa dos seus sonhos de maneira acessível”. Por enquanto, só as paulistanas têm o privilégio, mas a Feel Chic planeja expansão para todo país. Ainda bem.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente

 

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

moda verãocasalsapatosmaquiagempenteadoscustomizaçãomoda invernosaiasjeansamorsutiãroupasvestidosmoda masculinabiquínicalcinharasteirinhablusashavaianaskama sutraspfwdicas de modadieta dukanmoda fashionrevistas de modaroupas da moda