Trabalho x filho doente em casa

Trabalho x filho doente em casa

Toda mamãe, mesmo as de primeira viagem, sabem que os filhotes não escolhem dia nem hora para ficar doentes. E o que fazer quando o mal-estar ocorre em dia de expediente? Como contar ao chefe que não poderá comparecer ao trabalho? Calma, há sempre uma solução amigável.

Em primeiro, lugar deve-se analisar a relação que se tem com o superior imediato. Se ela for boa, e caso seja realmente necessário, é válido conversar e pedir licença para ficar em casa, acompanhando o restabelecimento de seu filho. Porém, se a permissão não for concedida e o filho precisar ir ao médico, a justiça garante que o responsável possa acompanhá-lo sem ser prejudicado no emprego. "Pela lei e pelas convenções coletivas, a mãe tem direito a faltar ao trabalho para acompanhar o filho ao médico e a falta será abonada mediante a apresentação do atestado de acompanhante do filho", garante Maria Silvia Pacheco, consultora do Grupo Soma. "Depois disso, é preciso contar com o bom senso da empresa", no caso do filho precisar de mais cuidados, por exemplo.

É importante lembrar que, tanto o pai quanto a mãe tem responsabilidades iguais sobre as crianças. Sendo assim, o que pode ajudar muito é fazer um revezamento, caso o filho do casal fique mais de um dia doente. Maria Silvia explica porque normalmente é a mãe que se sente mais culpada ao ter que deixar os filhos para trabalhar. "Normalmente a mulher, além da maternidade, culturalmente fica responsável pelo lar", pontua. Para resolver o problema, ela dá a dica: "É necessário uma dose extra de esforço, organização e comprometimento para equilibrar a relação e contar com a ajuda de parentes, escolas e babás e, claro, envolver o pai na responsabilidade com os filhos".

Outra dica boa, tanto para o funcionário quanto para o empregador, é a opção de trabalhar em casa naquele dia. Se o filho precisa de atenção, vale ligar para o chefe, contar a situação e pedir para que ele lhe envie os arquivos necessários para desempenhar suas funções.

Sugerir trabalhar meio período dá a vantagem de poder se revezar com o parceiro no cuidado das crianças. Combinar de repor o dia perdido também mostra consideração, sempre com sugestão de contrapartida, óbvio.


"Estender a jornada quando necessário e não folgar em pontes de feriado, quando os outros folgarão, pode ser uma ideia para compensação". O patrão fica agradecido e você mais tranquila quando precisar dar aquela atenção extra ao pimpolho.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

 

Receitas perfeitas para batatas canoa

Chegaram as batatas canoa para mergulhar fundo no sabor!

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

relacionamentoseparaçãodivórciotraiçãociúmeamorcasanamoropartoabortofesta infantilmoda infantilnamoro à distânciaencontrosnamoradanamoro virtualrelacionamento abertoenxoval de bebêdecoração de festa infantilcasamentocomo arrumar um namorado