Vantagens e os riscos das franquias

Vantagens e os riscos das franquias

Ter o próprio comércio parece sempre ser um bom negócio. É por isso que o número de franquias aumentou consideravelmente nos últimos anos. Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias cresceu 20,4% em 2010, comparado ao ano anterior. O faturamento total chegou à bagatela de R$ 75,98 bilhões, de acordo com a InfoMoney, e cerca de 777 mil trabalhadores estão ligados diretamente a algum tipo de franquia.

Franquia, de forma simplificada, funciona como uma filial. Mas neste caso, a loja, apesar de funcionar e oferecer serviços de forma idêntica, a matriz pertence a outro proprietário. O franqueado paga pelo direito de usar o nome de determinada marca. Mc Donald, O Boticário e Amor aos Pedaços estão entre os melhores exemplos de franqueadores no Brasil. A advogada e consultora jurídica Melitha Novoa Prado lembra: "Antes de abrir uma franquia de restaurante, lembre-se que esse negócio exige muita dedicação, deveres com a vigilância sanitária e funciona de segunda a segunda. É preciso muito empenho".

Há diversas taxas a serem pagas por quem quer abrir uma franquia. Taxa de royalty é um valor pago mensalmente pelo franqueado de forma contínua ao franqueador. A base de cálculo é o faturamento bruto do negócio ou, se ambas as partes estiverem de acordo, o valor pode ser negociado anualmente e dado em parcelas. A taxa de franquia é cobrada uma única vez e estipulada de acordo com o sucesso da marca. Já as taxas de propagandas são usadas para anúncios da marca em veículos de comunicação, o que beneficia todos os envolvidos.

Quem deseja abrir uma franquia deve se atentar a detalhes importantes. Nem sempre a taxa de franquia mais barata indica o melhor negócio. "Quem tem pouco dinheiro tem que juntar mais. Não adianta comprar uma baratinha que rende pouco. Franquias só dão lucro após seis meses", explica a consultora. É por esse motivo que o empreendedor deve também ter capital de giro, uma reserva para gastos fundamentais que possam surgir nos primeiros meses do negócio, como, por exemplo, pagar funcionários, aluguel e fornecedores.

A advogada afirma também que nenhum franqueador pode garantir sucesso, uma vez que todo negócio oferece riscos. "Para ser interessante, uma franquia depende não só da marca, mas também da praça, do ponto e dos clientes que frequentam o lugar", justifica a consultora. Outra dica importante é em relação ao financiamento junto às instituições financeiras. "Empréstimos devem ser evitados a todo custo. Se não tiver dinheiro suficiente, junte mais", reafirma Melitha.

Antes de investir seu dinheiro procure se interar do assunto. "Leia livros, faça cursos, estude. Assim você tomará uma decisão com menor erro possível", diz a consultora. "Da mesma forma que tem profissionais honestos há os aproveitadores. Se não estiver preparada, durante o processo seletivo você pode ser induzida a tomar uma decisão equivocada. Após fechar negócio, não tem volta", enfatiza. Processo seletivo é uma das etapas antes de fechar negócio. É nesse momento que as propostas são analisadas por ambas as partes.


Lembre-se: "Não existe a melhor franquia. Existe o negócio que tem a ver com você, com o seu jeito, com a sua personalidade. Para ter sucesso é preciso ter identificação", ressalta Melitha. Vale também conversar com outros franqueados, ouvir deles as vantagens e desvantagens da marca que pretende franquear. "Escolha e participe do processo de seleção de, pelo menos, duas empresas, mesmo que elas sejam do mesmo segmento", recomenda a consultora.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

 

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?

Últimas

Top Temas

orgasmoseparaçãoorgasmo femininoperfumes importadosemagrecersapatoscosméticosmaquiagemcarnavalpenteadosperfumedepilaçãoansiedadecortes de cabelocasainício das aulasblushpulseirachurrascobolo de cenouraformaturajusta causadecoração para festa infantilzumbapensão alimentíciahoróscopo diário